Revista Central: a informação em tempo real com credibilidade

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Ilário Marques e dirigentes do PT contesta o líder


Ilário Marques lembra a Resolução do PT estadual para reafirmar o discurso que impede a aliança com tucanos

´Eu acho que coligação (se for efetivada) é uma traição ao projeto político que nós estamos construindo´. A afirmação é do presidente estadual do Partido dos Trabalhadores (PT) no Ceará, Ilário Marques, sobre o posicionamento do líder do Governo Cid Gomes (PSB) na Assembléia Legislativa, deputado Nelson Martins (PT), na edição de ontem do Diário do Nordeste.

Nelson afirmou que não vê nenhum problema em tucanos e petistas estarem no mesmo palanque defendendo a reeleição de Cid Gomes (PSB). O petista disse ainda que a sua agremiação não tinha o direito de proibir aliança do governador com qualquer legenda.

Ilário destaca a Resolução do Diretório Estadual, aprovada no dia 5 de abril último, que presta apoio à reeleição de Cid Gomes e reivindica a manutenção da vaga de vice-governador na futura chapa e de um petista candidato ao Senado.

Repercussão

O presidente do PT explicou que uma coisa é o PSDB prestar apoio administrativo ao Governo, ´a troco de nada´, o que, segundo ele, realmente vem fazendo, mas que coligação é algo fora de questão. ´Se o PSDB apóia a troco de nada, tudo bem, não podemos impedir, como também não impediremos se o fizerem para a Dilma, mas coligação envolve negociação, logo não há nenhum acordo, os projetos são diferentes (de PT e PSDB)´, enfatizou o presidente petista.

Para Ilário, o posicionamento exposto por seu correligionário não seria o pensamento de Cid Gomes (PSB), embora seu irmão e chefe do Gabinete, o deputado estadual Ivo Gomes (PSB), tenha explicitado o desejo de manter todos os partidos apoiando à reeleição de Cid. ´Se tudo continuar como está, a composição é apoiarmos a reeleição de Cid e ele estar no palanque do nosso candidato (petista) ao Senado, reforçou Ilário, citando a resolução aprovada pelo diretório.

Para passar uma idéia de que sua posição não é isolada no partido, Ilário fez questão de passar a palavra para o secretário geral da legenda, Antônio Carlos Freitas, e ao secretário de finanças da agremiação, Reudson Souza. Antônio Carlos disse que não há sentido estar ao lado de um partido, cujo líder no Estado, no caso o senador Tasso Jereissati (PSDB), é contra o Governo Lula.

Informações extraída do Diário do Nordeste com adaptações
www.diariodonordeste.com.br

3 comentários:

CENTRAL NEWS disse...

Temos que nos acostumar com as novas mudanças no cenario da politica do Ceará. Não negamos a importância do PT do na vitória do Governador Cid Gomes. Mas não podemos negar a grande influência do Senador Tasso na vitória do governador no interior do estado cearense. Nesta proxima eleição mas uma vez o PSDB fará diferença. É preciso analisar e aceitar esta situação. Democracia não é um ato isolado e particular. É um ato de todos.

DIARIO CENTRAL disse...

Prezado Leitor;

Agradecemos o seu comentário. Desde já o Diário Central não tem posicionamento sobre os assuntos abordados. A informação com relevância e com independência é um dos pontos que sempre iremos abordar.

A direção.

CENTRAL NEWS disse...

Qualquer matéria publicada no meu Blog eu tenho posicionamento. Se eu publicar e aceitar sua veiculação concordo com o pensamento da veiculação da matéria, se eu não concordo com a opinião a materia não é veiculada. Mas parabens pelo seu Blog é excelente. Um Abraço

Mande para seus amigos do orkut, twitter etc!
|
Google Analytics