Revista Central: a informação em tempo real com credibilidade

sábado, 4 de julho de 2009

MP investiga queda de arquibancada em Pedra Branca

Pelo menos 12 pessoas ficaram feridas, quatro delas gravemente, após o desabamento de uma arquibancada no primeiro dia da festa de São João de Pedra Branca. O Ministério Público Estadual está apurando quem foi responsável pelo acidente.

Uma das duas estruturas de madeira e ferro que deveriam servir de arquibancada para o público na festa de São João de Pedra Branca (a 261 km de Fortaleza) desabou durante a abertura do evento, que teve início no dia 29 e acabou ontem. O Ministério Público Estadual está investigando as causas do acidente e pedirá abertura de inquérito policial. O promotor João Filho garante ter evidências suficientes para apontar a responsabilidade da empresa que fez a montagem. “Vamos investigar também a possível negligência do município e do Corpo de Bombeiros, por falta de fiscalização”.

A arquibancada de 15 metros de comprimento e cinco degraus estava montada na Praça da Igreja Matriz. Ela desabou por volta da meia noite, com pelo menos 300 pessoas que aguardavam a apresentação do cantor Leonardo. Os feridos foram socorridos no carro do Corpo de Bombeiros para o Hospital Municipal São Sebastião, em Pedra Branca. Quatro casos mais graves, entre eles uma mulher que quebrou o tornozelo e um homem que fraturou a clavícula, foram transferidos para o Hospital Regional de Quixeramobim.
Falhas

De acordo com o promotor João Filho, há pelo menos três falhas por parte da empresa Perfil Eventos, que montou as arquibancadas no dia da abertura do evento. “A empresa se comprometeu a montar a estrutura dois dias antes. A própria Perfil declarou que cumpriria isso para que o município pudesse fiscalizar”, aponta.

O secretário de Cultura, Esporte e Turismo do município, Chico Barreto, diz que a Prefeitura tomou todos os cuidados necessários para a organização da festa. “Houve uma vistoria dos bombeiros à tarde e não indicaram nada”, explica. Ele diz ainda que, após o acidente, a outra arquibancada foi imediatamente esvaziada. Sobre a empresa, ele informou que será suspenso o pagamento do serviço prestado pelas arquibancadas durante o evento.
“As arquibancadas só iriam ser liberadas no dia seguinte”, alega o diretor da Perfil Eventos, Roney Vasconcelos, explicando que as estruturas eram direcionadas para o público dos grupos de quadrilhas, que dançariam a partir do dia 30. Segundo ele, a montagem das arquibancadas atrasou devido aos trabalhos com o show de Leonardo. “O público foi e achou que poderia dançar em cima da arquibancada”, justifica. Para Roney, ainda é muito cedo para atribuir responsabilidades ao acidente, ressaltando que, após o ocorrido, a empresa procurou prontamente atender aos feridos. “Tínhamos equipe com ambulância, mobilizamos o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar”.

O POVO tentou entrar em contato por telefone, ontem, com o Corpo de Bombeiros de Iguatu, responsável pela fiscalização, mas o comandante da operação não foi localizado.

Matéria extraida do Jornal O povo.
www.opovo.com.br

2 comentários:

Marcos disse...

Infelizmente tragédias acontecem, porém acho muito pouco provavél que tenha sido por falta de empenho ou de algumas medidas cabíveis em que estivessem ao alcance da administração deste Município, Vejo na pessoa do senhor Antonio Góis um administrador que serve de exemplo para todos os prefeitos não somente do Ceará mas como também do Brasil. Sempre atento aos minimos detalhes e sempre preocupado com o bem estar de todos ... digo isto de cabeça erguida pois não sou eleitor de Pedra Branca e nem muito menos vivo a custas de prefeitura, mas como é tão difícil de vermos politicos com o carácter do senhor Antonio Góis que temos mais mesmo é o dever e a obrigação de elogia-lo e parabeniza-lo sempre!!!!

DIÁRIO CENTRAL disse...

Prezado Marcos;

Agradecemos o seu comentário.

Mande para seus amigos do orkut, twitter etc!
|
Google Analytics