Revista Central: a informação em tempo real com credibilidade

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

www.revistacentral.com.br imparcialidade e ética na informação


A Revista Central é um site que não visa o apadrinhamento político e sempre levando informação com responsabilidade já começa incomodar aqueles que usam sempre o mesmo discurso para denegrir a imagem daqueles que tentam trabalhar honestamente e de forma independente. Os acessos ao site a cada dia aumentam, já recebemos acessos de 24 países e mais de 400 cidades.

A Revista Central não tem motivo de preocupação quando é vitima de tentativa caluniosa de “alguns” que tentam passar como mais um meio de comunicação que tem meios políticos por trás das relevantes matérias que são publicadas em primeira mão. Todos sabem que não tem sigla a defender.

Quem acompanha a Revista Central no dia a dia tem encontrado matérias de relevância com total imparcialidade, buscamos sempre encontrar e ouvir todas as partes envolvidas, respeitando o silêncio e o anonimato. O site idealizado democraticamente e acreditando que uma mídia séria deve ser feita pela população, disponibiliza uma coluna para os seus leitores que podem mandar qualquer material, além disso, em todas as matérias existe a opção comentários a qual é um sucesso, recebemos um número grande de pessoas que comentam diariamente.

No site existem colunas a qual os “autores” colocam a sua opinião, ponto de vista ou algo que acharem de relevância e não a opinião da Revista Central é bom que aquele que está lendo saiba diferenciar uma coluna com uma reportagem ou matéria.

Procuramos sempre a informação real para que os leitores a qual devemos respeito tenha informação segura e verdadeira. A Revista Central jamais disponibilizará espaço para alavancar políticos, denegrir, perseguir ou atrapalhar.

No entanto, as matérias e as investigações serão mantidas com todo vapor custe o que custar, vamos incomodar aqueles que não andam dentro da linha ética e a qual deveriam. Aceitamos elogios e principalmente criticas, no entanto, repudiamos qualquer tentativa de destorcer uma critica séria de uma que tenta nos acusar.

A informação em tempo real com credibilidade será mantida e a população terá conteúdo sem fanatismos partidários ou com intuito de beneficiar políticos.

A Revista Central cresce de forma assustadora porque tem mostrado a imparcialidade na informação, hoje a vitrina do centro do estado. E continuará sendo porque não vamos nos deixar levar por idéias partidárias de alguns. A Revista Central tem a cara daqueles que não tinham voz e vez, agora o espaço é liberado e o mundo pode saber.

O medo de alguns é porque as nossas reportagens são reproduzidas por inúmeras rádios, jornais e até televisão. O site Revista Central tem diversos formadores de opiniões que todos os dias encontram aqui noticias e reproduzem na imprensa que trabalham. Até o Ministério da Cultura do governo federal já retirou uma matéria da Revista e destacou na pagina inicial do site. Mostrando que o site tem credibilidade.

A ética é algo que tem sido preservado nesta revista eletrônica e sempre o será, a responsabilidade é algo que todos os dias é colocada em pratica. Nenhum dos repóteres, editores, redatores, correspondentes ou colunistas têm formação jornalística, todos sabem, no entanto que não é um diploma que faz o homem ser ou não honesto. Certo dia um leitor disse que todos aqueles que trabalham na mídia deveria ser formados em jornalismo, ele só esqueceu que esses mesmos que foram formados nas grandes e melhores universidades do país foram responsáveis por tragédias e perseguições, manipulam a informação, criminalizam as minorias e tentam preservar os interesses de um grupo elitizado. A Internet é democrática e por isso ganha espaço. O site é formado por universitários e por aqueles que no dia a dia colaboram mandando conteúdo para a redação a qual manifestamos nossos sinceros agradecimentos.

Aos leitores e patrocinadores que acreditam na Revista Central nosso agradecimento e que nossa parceria sejam para sempre.

Com ética, respeito e responsabilidade na informação a Revista Central é a mais acessada e comentada mídia da região do Sertão Central.

www.revistacentral.com.br
Revista Central
A Informação em tem real com credibilidade
contatos@revistacentral.com.br

2 comentários:

Atualizações via email disse...

DENÚNCIA: SÍTIO CALDEIRÃO, O ARAGUAIA DO CEARÁ – UMA HISTÓRIA QUE NINGUÉM CONHECE PORQUE JAMAIS FOI CONTADA...




"As Vítimas do Massacre do Sítio Caldeirão
têm direito inalienável à Verdade, Memória,
História e Justiça!" Otoniel Ajala Dourado




O MASSACRE APAGADO DOS LIVROS DE HISTÓRIA


No município de CRATO, interior do CEARÁ, BRASIL, houve um crime idêntico ao do “Araguaia”, foi o MASSACRE praticado por forças do Exército e da Polícia Militar do Ceará no ano de 1937, contra a comunidade de camponeses católicos do Sítio da Santa Cruz do Deserto ou Sítio Caldeirão, que tinha como líder religioso o beato "JOSÉ LOURENÇO", paraibano de Pilões de Dentro, seguidor do padre Cícero Romão Batista, tidos por como “socialistas perigosos”.



O CRIME DE LESA HUMANIDADE


O crime iniciou-se com um bombardeio aéreo, e depois, no solo, os militares usando armas diversas, como fuzis, revólveres, pistolas, facas e facões, assassinaram mulheres, crianças, adolescentes, idosos, doentes e todo o ser vivo que estivesse ao alcance de suas armas, agindo como se fossem juízes e algozes.



A AÇÃO CIVIL PÚBLICA AJUIZADA PELA SOS DIREITOS HUMANOS


Como o crime praticado pelo Exército e pela Polícia Militar do Ceará foi de LESA HUMANIDADE / GENOCÍDIO / CRIME CONTRA A HUMANIDADE é considerado IMPRESCRITÍVEL pela legislação brasileira bem como pelos Acordos e Convenções internacionais, e por isso a SOS - DIREITOS HUMANOS, ONG com sede em Fortaleza - Ceará, ajuizou no ano de 2008 uma Ação Civil Pública na Justiça Federal contra a União Federal e o Estado do Ceará, requerendo que: a) seja informada a localização da COVA COLETIVA, b) sejam os restos mortais exumados e identificados através de DNA e enterrados com dignidade, c) os documentos do massacre sejam liberados para o público e o crime seja incluído nos livros de história, d) os descendentes das vítimas e sobreviventes sejam indenizados no valor de R$500 mil reais, e) outros pedidos



A EXTINÇÃO SEM JULGAMENTO DE MÉRITO DA AÇÃO


A Ação Civil Pública inicialmente foi distribuída para o MM. Juiz substituto da 1ª Vara Federal em Fortaleza/CE e depois, redistribuída para a 16ª Vara Federal na cidade de Juazeiro do Norte/CE, e lá chegando, foi extinta sem julgamento do mérito em 16.09.2009.



AS RAZÕES DO RECURSO DA SOS DIREITOS HUMANOS PERANTE O TRF5


A SOS DIREITOS HUMANOS apelou para o Tribunal Regional da 5ª Região em Recife, com os seguintes argumentos: a) não há prescrição porque o massacre do Sítio Caldeirão, é um crime de LESA HUMANIDADE, b) os restos das vítimas do Sítio Caldeirão não desapareceram da Chapada do Araripe a exemplo da família do Czar Romanov, que foi morta no ano de 1918 e encontrada nos anos de 1991 e 2007;



A SOS DIREITOS HUMANOS DENUNCIA O BRASIL PERANTE A OEA


A SOS DIREITOS HUMANOS, a exemplo dos familiares das vítimas da GUERRILHA DO ARAGUAIA, denunciou no ano de 2009, o governo brasileiro na Organização dos Estados Americanos – OEA, pelo desaparecimento forçado de 1000 pessoas do Sítio Caldeirão.


QUEM PODE ENCONTRAR A COVA COLETIVA


A “URCA” e a “UFC” com seu RADAR DE PENETRAÇÃO NO SOLO (GPR) podem encontrar a cova coletiva, e por que não a procuram? Serão os fósseis de peixes procurados na Chapada do Araripe mais importantes que os restos mortais das vítimas do SÍTIO CALDEIRÃO?



COMISSÃO DA VERDADE ATRAVÉS DO PROJETO CORRENTE DO BEM


A SOS DIREITOS HUMANOS solicita apoio técnico para encontrar a COVA COLETIVA, também que o internauta divulgue esta notícia em seu blog, e o envie para seu representante na Câmara municipal, Assembléia Legislativa, Câmara e Senado Federal, solicitando um pronunciamento exigindo do Governo Federal que informe a localização da COVA COLETIVA das vítimas do Sítio Caldeirão.



Paz e Solidariedade,



Dr. OTONIEL AJALA DOURADO
OAB/CE 9288 – 55 85 8613.1197 – 8719.8794
Presidente da SOS - DIREITOS HUMANOS
Membro da CDAA da OAB/CE
www.sosdireitoshumanos.org.br

Anônimo disse...

Isso foi algumas coisas interessantes lá. Obrigado por postar isso.

Mande para seus amigos do orkut, twitter etc!
|
Google Analytics