Revista Central: a informação em tempo real com credibilidade

sábado, 27 de janeiro de 2007

Estudantes do Ensino Fundamental e Médio são homenageados por excelência na aprendizagem

Quixadá. Uma semana após o encerramento do ano letivo, 70 estudantes do Ensino Fundamental e Médio desta cidade foram homenageados com certificados de desempenho. A iniciativa, pioneira no Município, foi da União Municipal dos Estudantes Secundaristas de Quixadá (Umes). Os professores selecionaram os melhores aprendizes nas salas de aula das escolas públicas e privadas. A promoção contou com o apoio da Secretaria Municipal de Educação e do 12º Centro Regional de Desenvolvimento da Educação (Crede 12).

Crescimento

A premiação teve o objetivo de promover a integração e enfatizar a importância da escola, vista pelos alunos não só como meio de aprendizagem, mas como uma oportunidade de crescimento intelectual e pessoal.

A secretária de Educação de Quixadá, professora Edi Leal, participou da solenidade de entrega dos títulos. Fez questão de prestigiar a classe estudantil na cerimônia realizada no auditório do Colégio Estadual Coronel Virgílio Távora. “Trata-se de uma importante conquista. Esse reconhecimento público é um estímulo a mais para esses jovens”, ressaltou Edi Leal.

A estudante Lívia Araújo, concluiu o 2º ano do Ensino Médio no Colégio Estadual. Se sentiu lisonjeada pelo título de melhor aluna. Disse estar certa de que o reconhecimento ajudará em sua vida profissional.

O presidente da Umes, Jackson Perigoso, concludente do Ensino Médio, explicou que, além das boas notas, relações humanas e o compromisso com a comunidade foram avaliados no desemprenho escolar. “O prêmio é uma ótima prova para o currículo pessoal de cada aluno”, completou.

De acordo com o líder estudantil, nem tudo foram flores no encerramento do ano escolar. Mais de uma centena de alunos da rede pública que concluíram o Ensino Médio em Quixadá ficaram prejudicados. Eles responsabilizam o Ministério da Educação (MEC) pelos problemas.

De acordo com os estudantes, o problema ocorreu no fornecimento da avaliação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Para que os estudantes carentes tenham acesso ao ensino gratuito nas faculdades particulares, por meio do Programa Universidade Para Todos (ProUni), teriam que alcançar, no mínimo, 45 pontos e realizar o cadastro no programa de crédito educativo até o ultimo dia 16.

Segundo Jackson Perigoso, todos os estudantes de Quixadá ultrapassaram a média exigida pelo Ministério da Educação. Mas poucos resultados do exame foram fornecidos através dos correios ou divulgados pela internet, antes do encerramento das inscrições do programa federal.

Alex Pimentel
Repórter do Diario do Nordeste.

UMESQ - 70 estudantes do Ensino Fundamental e Médio receberam a premiação por desempenho escolar, numa iniciativa da União Municipal dos Estudantes Secundaristas de Quixadá (Umes)


Mande para seus amigos do orkut, twitter etc!
|
Google Analytics